Aikido Journal Home » Articles » Uma Vida de Aikidô (03) Aiki News Japan

Uma Vida de Aikidô (03)

por Gozo Shioda

Aiki News #74 (April 1987)

Traduzido por Jefferson Bastreghi

Capítulo Cinco: Fundamentos do Aikidô

Fundamentos são importantes para qualquer coisa. Fundamentos são importantes especialmente no Aikidô. Eu venho repetindo muitas vezes que não é um exagero dizer que o Aikidô se resume a fundamentos. Permita-me falar sobre esses fundamentos.

(1) Um coração puro

Quando praticar, você tem que excluir todos os outros pensamentos da sua mente e alcançar um coração puro. Você repete cada técnica com um estado vazio da mente. Compreender este estado vazio da mente é mais difícil do que você pode imaginar. Por isso, no início, você deve fazer um esforço consciente para remover todos os outros pensamentos da sua mente. O processo é o mesmo que compreender um estado espiritual de abnegação perfeita enquanto senta em meditação. Através de esforço repetido para atingir este estado vazio da mente, algum dia você irá inconscientemente atingir este objetivo. É então que você terá atingido um coração puro. Enquanto você estiver consciente de seu objetivo, você ainda não terá atingido este estado. Pode levar bastante tempo para atingir este objetivo. Este é um primeiro passo importante no seu treinamento. Se os fundamentos são a essência do Aikidô, isto pode ser considerado como o primeiro estágio dos fundamentos.

(02) Calma no movimento

No zen nós buscamos um estado de calma estando inativos, mas no Aikidô nós tentamos atingir este estado em ação. As técnicas do Aikidô naturalmente incluem movimentos. Contudo, em movimento, você nunca deve perder o espírito de coração puro, mas sempre manter um estado mental normal.

No Aikidô você se move de acordo com o movimento do seu oponente. Você não vai contra o poder dele, mas sim você drena este poder para você. Às vezes, você controla seu oponente somente guiando o poder dele ou adicionando seu próprio poder ao dele, o qual você já absorveu.

Se, durante o seu movimento, você perde o seu espírito de coração puro, você irá perder visibilidade do movimento do seu oponente e o fluxo do poder dele. Isto irá resultar em um choque entre você e ele ou numa falta de sintonia no seu movimento que irá acabar destruindo a eficiência da técnica. Se você é mais poderoso que o seu oponente, você poderá acabar o imobilizando. Entretanto, você terá que derrotá-lo com força e não com Aikidô. Somente quando há paz nas suas ações, você será capaz de ver bem os movimentos do seu oponente e o fluxo do seu poder.

Eu freqüentemente vejo situações onde uma pessoa aplicando uma técnica no seu parceiro pensa que sua técnica está correta, mas falha em executá-la com sucesso. Isto se deve ao fato que ele está colidindo com o movimento ou fluxo de poder do seu parceiro em algum ponto. Um desejo crescente de derrotar o oponente resulta em uma perda de compostura e a inabilidade de vê-lo com um estado mental puro.

Quando eu era um iniciante, um graduado uma vez agarrou minha mão fortemente e eu tive problemas tentando me mover para aplicar uma técnica. Ueshiba Sensei me viu me esforçando bastante e então me disse: “Shioda, você deveria ser capaz de fazer melhor do que isso. A razão pela qual não consegue se mover é que você está somente prestando atenção no seu braço e colocando muita força nele. Se você olhar para os olhos dele, verá o todo e isto irá facilitar a aplicação da técnica.” De fato, eu estava somente prestando atenção no meu braço enquanto tentava arremessá-lo. Em outras palavras, além de falhar em ver o fluxo da força do meu oponente, eu também estava levantando meu centro de gravidade. Eu não percebia que a minha habilidade para concentração, a qual pode ocorrer somente quando o nosso corpo todo está unido, estava perturbada.

Eu então compreendi o significado das palavras de Ueshiba Sensei, isto é, se você encarar os olhos do seu oponente com um coração puro, isso irá ajudá-lo a vê-lo como um todo e saber a direção do fluxo da força dele. Ao mesmo tempo, você irá ver a sua própria reflexão como um todo nele. Desde então eu criei uma regra de me lembrar das palavras dele e o objetivo de treinamento que elas representam toda vez que eu pratico. O-Sensei nunca ensinou técnicas no modo passo-a-passo. Ele nos dizia para praticarmos muito e também freqüentemente nos dizia para “aprender técnicas e esquecê-las”. Isto significa que você aprende artes marciais não com o cérebro, mas sim com o corpo. Entretanto, eu acredito que há algo mais importante nas palavras dele. Se você encara o seu oponente com um coração puro, você irá começar a ver tanto ele quanto você mesmo muito claramente. Este coração puro se refere à uma atitude mental ou estado psicológico antes de praticar as técnicas. Nós devemos também aprender este importante fundamento instintivamente. Deste modo, até mesmo se o seu oponente está segurando uma arma, como por exemplo, uma faca, uma espada ou um bastão ou se há muitos oponentes, não há necessidade de se apavorar. Aqui está um poema relevante de Ueshiba Sensei:

“Quando cercado por uma floresta de lanças
Saiba que seu espírito é o seu escudo.”

(3) Quando enfrentar um inimigo, una-se a ele

Kiichihogen, um lendário personagem, é suposto ter dito as palavras acima. Aikidô é uma arte marcial onde unimos nosso ki com o dos nossos oponentes. Em outras palavras, você não briga contra o seu oponente. Se ele empurra você, você não o empurra de volta. Se ele o puxa, não o puxe de volta, harmonize-se com ele. Isto também é um dos princípios importantes do Aikidô. Também vale dizer que você não pode se harmonizar com seu oponente sem um coração puro como eu mencionei anteriormente. Harmonia é conformidade, não compromisso. União com seu oponente cria um fluxo único de movimento, que não é colisão. Desta maneira, você pode aplicar uma técnica sem usar força desnecessária. É por isto que mulheres, crianças e pessoas mais idosas sem força física podem continuar a praticar Aikidô.

Como o Aikidô não é uma arte marcial onde você inicia um ataque, mas sim uma arte de defesa pessoal, você pode se harmonizar com seu oponente de acordo com o modo como ele te aborda. Devido ao fato de seu oponente ser precedido pelo fluxo da força dele, você pode guiar o movimento dele para dentro do seu a fim de aplicar uma técnica.

Desta maneira, você e seu oponente se unem para criar um fluxo único. Por isto, quando algumas pessoas que não conhecem Aikidô vêem uma demonstração executada por praticantes experientes, eles suspeitam da arte e acreditam que tudo é combinado. Entretanto, se eles começam a praticar Aikidô, eles irão perceber mais tarde que a impressão deles sobre a arte estava incorreta.

(The full article is available for subscribers.)

Subscription Required

To read this article in its entirety please login below or if you are not a subscriber click here to subscribe.

Username:
Password:
Remember my login information.