Aikido Journal Home » Editorials » Humor: forma velada para a violência verbal Aiki News Japan

Humor: forma velada para a violência verbal

por Stanley Pranin

Aiki News #14 (November 1975)

Traduzido por Jaqueline Sá Freire – Hikari Dojo – R.J.

Recentemente, fui a um cinema local para ver dois filmes dos Marx Brothers. Quando era garoto vi várias de suas comédias, e lembrava que eles eram hilariantes, portanto esperava ter uma tarde agradável e leve. Entretanto, minha reação como adulto foi muito diferente. O que mais me chamou a atenção foi a negatividade que permeava a maior parte do humor. Muitos dos diálogos “engraçados” incluíam insultos, ameaças, e em geral, comentários de duplo sentido. Isso disparou em mim um processo de pensamento em que comecei a lembrar das coisas que normalmente consideramos “engraçadas” e descobri que um surpreendente número delas eram formas veladas de ataques verbais ou de contra-ataques.

Ataques verbais, como qualquer forma de atitude agressiva, implicam na existência de uma vítima e de um agressor. Filosoficamente falando, há pouca diferença entre esta forma de uso hostil das palavras e um ataque físico. O Aikido, em sentido amplo, se ocupa da identificação e da neutralização de ambos os tipos de agressão.

Quando praticamos Aikido no tatami, aprendemos a reconhecer e nos harmonizar com o ataque de um oponente de maneira a evitar sofrer ferimentos, e, sempre que possível, a evitar ferir o atacante. Desta forma, o Aikido é uma defesa pessoal que não nos traz vitória ou derrota, porque vitória e derrota fazem parte do mundo da competição e acontecem quando existe conflito de interesses.

O Aikido não lida com a realidade de maneira dualística. Definir o Aikido como a “arte em que não existe derrota” não é apenas um jogo semântico. Nós que falamos o idioma inglês e que somos, consequentemente, filhos do pensamento de Aristóteles, estamos acostumados a ver o mundo em termos de opostos, i.e., “bom-mal”, “mais-menos”, “desligado-ligado”, etc. O poder desta forma de procedimento foi excessivamente demonstrado pelas grandes conquistas humanas nos campos da ciência e da tecnologia que são baseados no método cientifico. Mesmo assim, há muitas áreas em que este método de percepção não é apropriado, é ineficiente ou produz maior tensão. Existem aspectos do relacionamento interpessoal, por exemplo, em que a visão binária das coisas pode derrotar a comunicação e perpetuar o conflito.

Como praticantes do Aikido verbal nos tornamos cada vez mais capazes de derrotar ataques de linguagem. Com que tom fala a outra pessoa? Quais são as pressuposições implícitas em um determinado comentário? Existem outros sinais, como linguagem corporal, que revelam um estado de tensão de quem está falando? Equipados com um profundo conhecimento, tanto racional como intuitivo, sobre a natureza da violência verbal e dos sinais que demonstram sua ocorrência, podemos influenciar significativamente o curso de uma conversação e mantê-la longe de áreas perigosas através do uso hábil da linguagem, criada para minimizar a negatividade. Uma analise do papel do humor na comunicação humana nos dará dicas importantes para estabilizar de maneira eficiente o equilíbrio delicado que é tão importante para a comunicação verbal.